top of page

Panorama Político | 5 de Abril de 2024

5 de Abril de 2024

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

TRE-PR INICIA PROCESSO DE CASSAÇÃO DO SENADOR SERGIO MORO

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TER-PR), iniciou na última segunda-feira (01) o julgamento que pode cassar o senador Sergio Moro (UNIÃO/PR).

As Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes), foram propostas pelo PT e o PL, que acusam Moro de abuso de poder econômico, uso indevido de meios de comunicação ao longo da campanha eleitoral de 2022 e caixa dois.

O relator do processo, o desembargador Luciano Carrasco Falavinha Souza votou contra a cassação do parlamentar ainda na segunda-feira, entendendo que não houve indícios de abuso de poder econômico durante a campanha. Em contrapartida, já na terça-feira (02) o desembargador José Rodrigo Sade, deu voto favorável a ação pela cassação e inelegibilidade de 8 anos, após o voto, a desembargadora Cristina Cristofani pediu vistas do processo, suspendendo o julgamento que está empatado até o momento.

O julgamento é acompanhado com bastante atenção pelas principais lideranças do Paraná, uma vez que em caso de cassação, será convocada nova eleição para a cadeira que ficará disponível, nos bastidores, o governador do estado, Ratinho Junior (PSD), selou um acordo com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), para apoio ao ex-deputado Paulo Martins (PL), que também foi candidato pelo partido em 2022 e ficou em segundo lugar.

Por sua vez o PT ainda debate os nomes da deputada e presidente do partido Gleisi Hoffmann (PT) e do deputado Zeca Dirceu (PT) para concorrer a possível vaga.

Por fim a esposa de Sergio Moro, a deputada Rosangela Moro (UNIÃO), mudou seu domicilio eleitoral para o Paraná, visando também concorrer ao pleito em caso de uma condenação.

O julgamento deve retornar na próxima semana.

CRISE NA PETROBRAS E POSSÍVEL TROCA DE PRESIDENTE

Nesta quinta-feira, a Petrobras registrou queda em suas ações no mercado financeiro. O motivo por trás desse movimento tem razão política, já que a saída do atual presidente da empresa estatal, Jean Paul Prates, é considerada iminente. Nos bastidores, sabe-se que o atual chefe da Petrobras tem atritos com o Ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira. O presidente Lula estaria irritado com a “queda de braço” entre seus dois aliados, avaliando que o conflito desgasta a imagem de seu governo e está avaliando se reunir com ambos.

Com a provável saída de Prates, circula que o novo presidente da Petrobras será o atual presidente do BNDES, Aloizio Mercadante. O nome do petista histórico é visto com receio pelo mercado financeiro, que o considera como um político dogmático e de visão econômica heterodoxa.

SANCIONADA A LEI QUE REGISTRA DE DADOS SOBRE CONDENADOS POR VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

O Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), sancionou, nesta quarta-feira (03), a Lei 7.487, que institui um banco de dados do DF com o registro de pessoas condenadas por violência contra a mulher. A proposta havia sido aprovada na CLDF em fevereiro deste ano e é de autoria do Presidente da casa, Deputado Wellington Luiz (MDB).

A Lei estabelece a criação de um banco de dados com o registro de pessoas condenadas por violência contra a mulher no Distrito Federal. O banco, que estará sob a responsabilidade do GDF, conterá informações pessoais dos agressores que já tiveram sentença transitada e julgada. Destaca-se que a norma segue as previsões da Lei 4.990, que regulamenta o acesso à informação no âmbito do Distrito Federal.

Obrigado pelo envio!

Entre em contato

Email: contato@maltaadvogados.com

Tel:  +55 (61) 3033-6600 | 3033-6686

Passe o mouse

Malta_Simbolo_RGB_Principal_FundoTranspa

Tel:  +55 (61) 3033-6600 | 3033-6686

Entre em contato

bottom of page