• Pedro Bittencourt

TJCE determina que plano de saúde deve cobrir tratamento fora do rol da ANS para paciente autista



O Tribunal de Justiça do Ceará deferiu medida liminar em sede recursal, determinando que a Unimed Ceará deverá cobrir integralmente o tratamento de pacientes autistas, nos termos dos laudos médicos pertinentes, sem a necessidade de se respeitar o rol de tratamentos especificados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).


Além disso, não deverão ser cobrados valores adicionais de coparticipação e o tratamento poderá ser feito em domicílio, de acordo com as necessidades dos beneficiários.


A decisão do TJCE é especialmente relevante para o Direito Médico, pois diverge do entendimento recentemente exarado pela 4ª Turma do STJ, no sentido de que o rol de tratamentos da ANS deve ser observado, não sendo o plano de saúde obrigado a prestar tratamento mais caro que não conste do rol.


O referido precedente, embora reconhecido, foi desconsiderado pela desembargadora relatora do caso, que destacou o conflito jurisprudencial existente entre as turmas do STJ: “a 3ª Turma permanece com entendimento de que o citado rol da ANS possui caráter exemplificativo, sendo o entendimento do qual substancio. Vislumbra-se não haver até o presente momento posicionamento jurisprudencial da 2ª Seção, tendo em vista a divergência gerada na Corte”.


Para a desembargadora, a negativa da operadora do plano de saúde com relação à cobertura de consultas domiciliadas para pacientes autistas é prática abusiva, nos termos do Código de Defesa do Consumidor.


A ação é movida pela Associação Fortaleza Azul, dedicada à inclusão social de pessoas com autismo.


Processo ref.: 0628344-02.2020.8.06.0000

  • email icone
  • Facebook - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Spotify
  • Campanha Livres e iguais
  • HeForShe
Entre em contato

Email: contato@maltaadvogados.com
Tel:  +55 (61) 3033-6600 | 3033-6686

Passe o mouse

NEWSLETTER